ANÁLISE DE SOLO COMO FERRAMENTA PARA REDUÇÃO DE CUSTO E AUMENTO DE PRODUTIVIDADE

Análisedesolo
3 minutos para ler

Análise de solo é um conjunto de análises laboratoriais para medição de parâmetros que dão um diagnóstico da condição de fertilidade do solo. A análise mensura a quantidade de nutrientes disponíveis no solo (nitrogênio, fósforo, potássio, micronutrientes), além de propriedades químicas demonstram a situação do solo, como: pH (acidez ativa), Al3+ (acidez potencial trocável), V%, CTC (capacidade de armazenar Ca, Mg, K), %argila, etc). O objetivo principal da análise de solo para fins de fertilidade é a determinação do grau de suficiência ou deficiência de nutrientes no solo, ou condições adversas (acidez, salinidade) que possam prejudicar as plantas, trazendo prejuízos ao rendimento produtivo e degradando o meio ambiente. Fazendo um paralelo com humanos, a análise de solo é o “check-up” da saúde do solo.

A ferramenta é considerada por especialistas como engenheiros, técnicos, agrônomos, pesquisadores o melhor e menor investimento, já que custa em média até R$ 80,00, para uma agricultura equilibrada e sustentável.

Qual ganho em fazer análise de solo?

O manejo adequado dos nutrientes traz economia em frentes importantes, como facilitação da operação de aplicação do adubo, uma vez que ajuda a planejar qual tipo de adubo e quanto dele usar. Optar por usar adubos que possuem mais tipos de nutrientes em um mesmo produto, e que possuam melhor qualidade física, evita necessidade de misturas ou várias operações de aplicação, por exemplo. Economia de tempo e dinheiro.

O resultado da análise de solo também possibilita usar a quantidade adequada de cada nutriente necessário, evitando desperdício do principal custo com cultivos, a adubação, que pode chegar a representar mais de 30% do total de custos com a lavoura. Adubar demais não garante produtividade, ao contrário, pode reduzir a produtividade, provocando desequilíbrio do sistema solo/planta/microrganismos, permitindo desenvolvimento de doenças e pragas, o que prejudica o solo, exige cuidados voltados a controle de pragas e doenças (custos) e reduz o desempenho das plantas.

A análise permite entender se há tendência de piora das condições do solo, e como agir para melhorar as características químicas físicas e biológicas do solo, e consequentemente trazer saúde as plantas e solo, o que resulta em incremento na produtividade, sanidade, uniformidade e qualidade do meio ambiente e do que é nele cultivado.

Como fazer?

O primeiro passo para uma boa análise de solo é prestar atenção e fazer uma coleta bem realizada, para que o resultado seja representativo e realmente ajude.

Confira no vídeo como fazer a coleta de amostras do solo para a análise.

Quem faz?

Há diversas empresas, universidades e centros técnicos que realizam análises de solo, converse com técnico ou agrônomo de sua confiança para entender qual melhor opção no seu caso. De todo modo, a Embrapa Solos coordena e recomenda os participantes do Programa de Análise de Qualidade de Laboratórios de Fertilidade (PAQLF). Confira aqui a lista com contatos que participam dos laboratórios que utilizam o Método Embrapa de Análise de Solos.

E aí, você já realizou análise de solo da sua lavoura ou tem interesse? Conta pra nós a sua experiência e dúvidas!

 

Você também pode gostar

Deixe um comentário